Aquariofilia --- Mundo dos Aquários
Seja Bem Vindo
Ao fórum Mundo dos Aquários

Para poder aceder livremente à nossa comunidade, terá que efectuar Login.


Se ainda não é membro registe-se agora.

Últimos assuntos
» Lago Plantado do Daniel Ribeiro (fotos e vídeos)
por Daniel Ribeiro Seg Dez 28, 2015 10:12 am

» (ATENÇÃO)Recrutamento de Admin e Mod.
por LuisBarroso Sab Dez 19, 2015 3:23 am

» Minha Apresentação
por Maria Fernanda Qui Dez 17, 2015 8:06 pm

» SÁBADO DIA 19 PORTAS ABERTAS EHEIM COM DESCONTOS ATÉ 50%
por paulo vieira Ter Dez 15, 2015 11:15 pm

» Aquário de Polypterus
por MarcosRafael Seg Dez 07, 2015 8:56 pm

» LINHA DE AQUÁRIOS COM MÓVEL PAULO VIEIRA AQUARIOS
por paulo vieira Qua Out 21, 2015 9:32 pm

» Aquário novo - AJUDA - Pontos brancos no vidro e larvas
por Manuel Rodrigues Seg Out 05, 2015 11:23 pm

» Mudar Layout
por Manuel Rodrigues Qua Set 23, 2015 1:21 pm

» CO2 Líguido, alguem ja usou?
por Bruno Gomes Qua Set 02, 2015 4:41 pm

» Sanguessugas
por Bruno Gomes Seg Ago 31, 2015 4:42 pm

Contribuição

Parecerias







Vida de Aquarista
Procurar

    Mundo dos Aquarios

    Pesquisa questões já colocadas por outros membros, poderás obter respostas mais rapidamente

    Resultados por:


Votação

Como tiveram conhecimento deste fórum?

33% 33% [ 17 ]
8% 8% [ 4 ]
22% 22% [ 11 ]
8% 8% [ 4 ]
14% 14% [ 7 ]
8% 8% [ 4 ]
8% 8% [ 4 ]

Total dos votos : 51


Camarões e a Sua Alimentação

Ir em baixo

Camarões e a Sua Alimentação

Mensagem por Manuel Rodrigues em Dom Dez 11, 2011 12:16 pm

Camarões e a sua alimentação


Introdução

Cada vez mais as pessoas aderem aos invertebrados como um complemento de cor e vida aos nossos aquários. Neste pequeno artigo irei preocupar-me com a sua alimentação.

Desde muito cedo na nossa vida aquarófila que olhamos para os camarões como um belo complemento estético para os nossos micro-ambientes que recriamos e cuidamos. Preocupamo-nos com as plantas e peixes que que mantemos e os camarões são bons para comer os restos de comida que os peixes deixam para trás. Mas será que não merecem uma alimentação mais cuidada e direccionadas para eles?

Poderão reflectir e chegar à conclusão: Sim merecem. Mas que tipo de alimentação? Poderei colocar umas pastilhas para eles se alimentarem? Sim pode... Mas era capaz de viver uma vida alimentando-se de flocos/cereais? A resposta obviamente é Não!

Costumo variar muito a comida que ofereço aos camarões tenho mantido com sucesso bastante variedade de camarões e outros invertebrados. Atribuo parte do sucesso ao equilíbrio de parâmetros químicos com a alimentação rica e variada. É fácil mas tem que ser um pouco rigorosa. Passo a explicar:

Noções Básicas e Principais Alimentos

É mais que sabido que matéria em decomposição (detritos vegetais e/ou animal) é uma fonte de Azoto, logo (no estágio final) Nitratos. Algo que queremos evitar ao máximo num aquário de camarões. Por sua vez, dependendo do alimento que se dá, algum tipo deles poderá originar Fósforo, principalmente Fosfatos. Daí a alimentação rica que irei falar deverá ser pouco tempo depois (cerca de 2 horas) seguida da aspiração dos pedaços maiores esquecidos pelos animais.

Existem diversos tipos de alimentos que se podem dar aos nossos camarões:

De origem Vegetal:

Abóbora, Alface, Brócolos ,Cenoura, Ervilhas, Espinafres, Pepino, Spirulina.

De origem Animal:

Artémia, Cyclops, Krill, Larva de Mosquito Vermelha/Negra/Branca, Mysis, Ovas de Lagosta

Pessoalmente uso com bastante sucesso Artémia, Larva de Mosquito Vermelha, Spirulina e Ovas de Lagosta, uma vez que é a mistura que considero mais equilibrada:

A Artémia é sabido por todos que é um dos alimentos preferidos de qualquer animal aquático, seja ele doce ou salgado. Principalmente pelo cheiro activo e apetitoso para eles.

A Larva de Mosquito Vermelha considero que é a “carne” da comida congelada. Rica em Proteína e Gordura.

A Alga Spirulina é o melhor alimento vegetal que se pode dar aos animais. Seca, é constituída por mais de 65% de proteína, além de ser o organismo não animal com a maior concentração de vitamina B12, essencial na formação do sangue. Infelizmente, no seu estado Puro e Seco é de muito difícil acesso, principalmente devido à dificuldade de cultura. Algumas lojas especializadas têm, mas é muito raro. Caso não se encontre, aconselho pastilhas vegetarianas (para Locarídeos, por exemplo)com a maior concentração possível desta Alga.

As Ovas de Lagosta foram uma surpresa bastante agradável! Minúsculas e com uma tonalidade amarelo vivo foi o que notei maior velocidade de captura por parte dos camarões e peixes. Com um cheiro activo, rico em Vitamina A, B12, Ferro e Cálcio, pareceu-me o complemento ideal a toda a comida congelada. O seu pequeno tamanho permite espalhar-se pelo aquário facilmente, sendo assim, para aquários de criação é ideal para as pequenas crias que assim têm fácil acesso a um alimento rico em elementos importantíssimos na constituição do seu corpo.

Todos estes elementos misturados, fazem uma comida apetitosa para os nossos camarões e além de garantirmos uma alimentação fica em todos os elementos necessários à sua dieta, apresentarão certamente melhor cor, actividade geral e consequentemente, se os parâmetros aquáticos o permitirem, uma taxa de natalidade e sobrevivência de crias certamente mais alta.

Quanto à comida em floco ou pastilhas são igualmente importantes. São elas que nos garantem que os camarões não se habituam apenas à comida congelada, e por norma trazem um pouco de tudo o que é essencial. Naturalmente qualquer comida não serve. Uma comida de uma marca especializada ou reconhecida dá-nos tranquilidade com o que colocamos como alimentação. Caso se dirija a uma loja da especialidade, peça para ver as comidas que usam na alimentação, veja a sua textura e tamanho. Se possível, peça para ver a reacção dos invertebrados. Por norma não são alimentos caros e duram para bastante tempo. Por isso seja generoso e compre uma comida que lhe transmita confiança e garantias de resultados visíveis (Principalmente cor e comportamento activo).

O ideal será dar comida congelada 2 vezes por semana. Nos restantes dias dar os flocos/pastilhas. Principalmente para não deixar os animais mal habituados ao ponto de recusarem a comida de floco/pastilhas. Isso é algo que nunca se quererá.

Conselhos Práticos

Num pequeno copo, misture um pouco de tudo o que conseguir da lista apresentada acima. Não é necessário muito de cada, certamente depois será muito mais difícil retirar os excedentes. Aquando a colocação de todos os “ingredientes” da papa, preferencialmente coloque um pouco água de Osmose, senão água sem cloro chega. Misture de seguida uma comida de boa qualidade para invertebrados. Deixe tudo derreter e envolverem-se homogeneamente. Seguidamente, com o auxílio ou de uma seringa ou algum objecto com a mesma função, sugue a papa e coloque junto à camada de substrato do aquário, devagar para sujar muito a água. Caso tenha a certeza que tem criar de camarões pelo o aquário, descongele também um pouco só de Ovas de Lagosta juntamente com alguma alga spirulina (muito pouco mesmo). Deixe descongelar, e com bastante cuidado coloque á saída de água do filtro. Isto para garantir que os 2 constituintes mais pequenos da comida chegam aos locais mais escondidos do seu aquário. Por norma é lá que se encontram as crias, naturalmente para se esconderem de eventuais predadores.

Depois de devidamente alimentados (2 horas no máximo) aspire com cuidado as sobras maiores da papa que colocou no substrato. Este acto é bastante importante uma vez que previne a existência de detritos que facilmente originam Nitratos e Fosfatos. Retire o máximo de restos possíveis para uma boa saúde do aquário. No dia seguinte à alimentação faça uma Troca Parcial de Água, só para prevenção.

Apontamentos Adicionais e Reflexões

Obviamente a comida congelada deverá ser dada em poucas quantidades e poucas vezes por semana. Costumo fazê-lo 2 a 3 vezes por semana. As trocas de água são um factor importante para contribuir para um eco-sistema saudável e livre de substâncias poluentes. A comida congelada é uma fonte natural riquíssima em Azoto e Fósforo, dois elementos que, num aquário de invertebrados, são de evitar em concentrações que habitualmente consideramos “normais”. Os invertebrados são animais de pequena estatura e consequentemente muito mais frágeis a variações de parâmetros químicos que existem num aquário que peixes ou plantas. Deveremos ser responsáveis e estar sempre atentos ao que fazemos com o doseamento com a comida, uma vez que uma dose em excesso poderá dizimar uma colónia inteira de invertebrados numa questão de horas.

Com este pequeno artigo tento transmitir um pouco de conhecimento que venho adquirindo por partilha de conhecimentos com outros membros do fórum e experiência própria. Considero que os invertebrados num futuro próximo serão um animal essencial a qualquer aquário pela tranquilidade, beleza e comportamento natural.

Gostaria também de agradecer a todos aqueles que ajudam o mundo dos invertebrados crescer e ter cada vez mais importância nos nossos aquários.

Experimentem e comprovem com os vossos próprios olhos a diferença de uma alimentação rica e variada!
avatar
Manuel Rodrigues
Administrador Fundador

Mensagens : 924
Data de inscrição : 05/12/2011
Idade : 28
Localização : Viana do Castelo

http://mundodosaquarios.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum